quarta-feira, 8 de junho de 2016

Festival Varilux de Cinema Francês - Edição 2016

Edição 2016 do Festival Varilux de Cinema Francês terá uma semana a mais de duração

DE 8 A 22 DE JUNHO, O PÚBLICO BRASILEIRO PODERÁ CONHECER A NOVA SAFRA DA PRODUÇÃO CINEMATÓGRAFICA FRANCESA EM 50 CIDADES


Filme premiado em Cannes, longa protagonizado por vencedor de Oscar e produção com os atores mais admirados da França. Esses são alguns dos pontos altos da edição 2016 do Festival Varilux de Cinema Francês. Neste ano, o festival ganhará uma semana a mais de exibição em relação à edição anterior – ficará em cartaz de 8 a 22 de junho em 50 cidades brasileiras. Ao todo, a programação contará com 15 filmes inéditos e um grande clássico do cinema francês.

O premiado ator francês Omar Sy, que ficou conhecido e admirado mundialmente por sua atuação em “Intocáveis”, poderá ser visto novamente, agora em “Chocolate”, interpretando o primeiro artista circense negro na França da Belle Époque, no filme de Roschdy Zem, que virá ao país para apresentar o longa. O festival exibirá também o filme, seleção oficial do Festival de Cannes 2015, “Meu Rei”, de Maïwenn, drama com as estrelas Vincent Cassel e Emmanuelle Bercot, premiada com a Palma de Ouro de melhor atriz. E o ator vencedor do Oscar Jean Dujardin volta às telonas em “Um Amor à Altura”, comédia romântica de Laurent Tirard. Na produção, Dujardin ajudará a personagem de Virginie Efira a encontrar seu telefone celular perdido e essa história tomará um rumo inesperado. A consagrada atriz belga, que esteve recentemente em Cannes divulgando dois filmes, também confirmou presença no Brasil.

Ao diretor Roschdy Zem e à atriz Virginie Efira, se junta o diretor Philippe Le Guay (Pedalando com Molière), que traz a comédia “Flórida”, com Sandrine Kiberlain e Jean Rochefort, dois ícones de gerações diferentes do cinema francês, inspiração para o cartaz dessa edição do festival. A jovem e premiada atriz Lou de Laâge (Respire), que interpreta uma médica francesa da Cruz Vermelha atendendo sobreviventes da Segunda Guerra até chegar a um convento Beneditino onde freiras estão prestes a dar à luz, no drama histórico “Agnus Dei”, de Anne Fontaine, o badalado e também premiado ator Vincent Lacoste (Hipocrátes, Diário de uma Camareira), protagonista ao lado da atriz Julie Delpy, da comédia, “Lolo, o Filho da Minha Namorada”, dirigida pela própria atriz, e o jovem Finnegan Oldfield do drama “Os Cowboys”, de Thomas Bidegain, em que vive Kid, o irmão que acompanha a saga de seu pai em busca da sua filha adolescente fugida de casa, e com suspeita de ter se convertido ao Islã, completam a delegação francesa que participará de apresentações e debates nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

Dentro do diversificado leque de produções francesas, estão ainda na programação a premiada animação “Abril e o Mundo Extraordinário”, de Franck Ekinci e Christian Desmares, vencedor do prêmio Cristal no Festival de Annecy; “O Novato”, do jovem diretor e roteirista Rudi Rosenberg, que com humor e ironia foca no universo adolescente baseado em suas próprias vivências; “A Corte”, comédia dramática de Christian Vincent, sobre um juiz durão que acaba amolecendo ao se deparar durante um julgamento com uma jurada por quem tinha sido apaixonado anos antes e o drama “Um Belo Verão”, de Catherine Corsini, que aborda as questões em torno da liberdade sexual e feminismo na Paris da década de 70.

Completam a lista de filmes, o longa “Marguerite”, de Xavier Giannoli, com Catherine Frot, premiada com o Cesar 2016 da Melhor Atriz, baseado na história da rica e excêntrica americana Florence Foster Jenkins que não desistiu de cantar em público apesar de não ter talento algum. O drama de guerra, “Viva a França!”, de Christian Carion, que se passa numa pequena cidade ao norte da França nos anos 40; “La Vanité”, comédia dramática de Lionel Baier com a atriz espanhola Carmen Maura sobre um velho arquiteto que recorre a uma associação de auxílio ao suicídio, e “Um Doce Refúgio”, de Bruno Podalydes, que, além de escrever e dirigir, ainda atua no papel principal da comédia.

Como já é esperado pelo público, o festival exibirá ainda um grande clássico francês. O escolhido deste ano é o filme “Um Homem e uma Mulher”, de Claude Lelouch, em homenagem ao seu 50º aniversario de lançamento. O romance com Anouk Aimée e Jean Trintignant foi o vencedor da Palma de Ouro em 1966 e também do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro e roteiro original no ano seguinte.

O festival manterá a tradição e promoverá atividades paralelas, desta vez com novidades: pela primeira vez será realizada a “Oficina de Crítica Cinematográfica”, voltada para profissionais mais experientes ou com menos tempo de mercado, que será ministrada no Rio de Janeiro pelo renomado crítico francês Jean-Michel Frodon, ex-diretor da redação da prestigiada revista “Cahiers du Cinéma”.

A edição 2016 também realizará pelo quinto ano a oficina franco-brasileira de roteiros audiovisuais no Rio de Janeiro, que desta vez será dividida em três temas – roteiros para TV, cinema e comédia e, além disso, ganha uma edição no Recife, na modalidade formatos para televisão. Com coordenação de François Sauvagnargues, especialista de ficção e diretor geral do Festival International de Programmes Audiovisuels - FIPA de Biarritz, França, o objetivo da oficina é qualificar o trabalho desenvolvido por roteiristas brasileiros profissionais através do intercâmbio com renomados roteiristas franceses. A oficina do Rio conta com o patrocínio da RioFilme, e apoio da Associação Brasileira de Produtoras Independentes de Televisão – ABPITV, do Instituto de Conteúdos Audiovisuais Brasileiros – ICAB, e do Conservatório Europeu de Escrita Audiovisual. No Recife, a iniciativa conta com o apoio do Instituto Francês do Brasil, da Aliança Francesa de Recife,da Portomídia/Porto Digital, do Centro Audiovisual Norte Nordeste - CANNE e da Secretaria de Cultura do Estado de PE.

Para o incentivo à formação de novos públicos, ao todo, 20 cidades receberão as sessões educativas do Festival Varilux. E, como de costume, o evento terá sessões de democratização em espaços alternativos do Rio, São Paulo, Brasília e Belo Horizonte.

Para o diretor da Bonfilm e do Festival, Christian Boudier, há muito que comemorar. A edição 2016 do festival iguala o recorde de cidades – 50, ao todo -, mas dobra a duração do evento. “O Festival Varilux já se consolidou como um dos principais eventos incentivador e difusor da cultura francesa no Brasil. O público já reconhece a sua importância e, mais do que isso, espera ansiosamente pela realização do festival. Por isso, ganhar uma semana a mais de exibição é um presente para nós, realizadores, e principalmente, para o fã do bom cinema francês”, comemora.

Maurício Confar, Diretor de Marketing da Essilor/Varilux – patrocinadora desde a primeira edição do Festival Varilux de Cinema Francês há 13 anos, engrossa o coro. “Essa parceria com a Bonfilm tem como objetivo principal levar cultura à população de diversas regiões do país e não somente dos grandes centros urbanos. Além disso, a iniciativa está ligada à questão do olhar humano, que é o nosso foco, além de promover a interação entre as culturas brasileira e francesa”, diz.

PARCEIROS DO FESTIVAL

Patrocínio Essilor-Varilux

Riofilme
Secretaria de Estado de Cultura, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro
Ministério da Cultura através da Lei Federal de Incentivo à Cultura

Copatrocínio

Embaixada da França
Instituto Francês do Brasil
Delegação Geral das Alianças Francesas do Brasil
Air France
Sofitel

Apoio

Adoro Cinema
Citroën
Etc Filmes
Folha de S. Paulo
ABPITV
ICAB
Unifrance
Cine Sesc SP

Apoio Cultural

Câmara de Comércio França Brasil
Tivoli
CEEA
Centro Cultural Luis Severiano Ribeiro – Cine Odeon
EBC
Rádio MEC
Cinearte
Cinespaço
Cine Maison
Espaços Itaú de Cinema

Distribuidoras

Bonfilm
California Filmes
Fênix Distribuidora
Mares Filmes
Pandora
Supo Mungam

Promoção

Le Monde Diplomatique
Carta Capital
Fnac
Piauí
Revista Cult
Revista Brasileiros
Telecine

Realização

Bonfilm
Ministério da Cultura Governo Federal

Informações de variluxcinefrances.com

quarta-feira, 16 de março de 2016

AMANHÃ... EXUMAÇÃO DE CADÁVER EM VIANA

Bom dia minha gente!!!

Patrocino a defesa de um cidadão em um processo criminal. Meu cliente é acusado, juntamente com outro cidadão, de terem praticado homicídio. Na instrução processual restaram algumas dúvidas, especialmente no que tange aos projéteis que atingiram a vítima, levando-a a óbito. A dúvida é a seguinte, A vítima morreu atingida por disparos de arma de fogo, sendo um total de 5 perfurações. Meu cliente informa que estava de posse de um revólver 32 e que havia efetuado apenas um disparo mas para o alto no intuito de dispersar a mutidão e/ou curiosos. O outro cidadão informa que estava de posse de um revólver 38. As armas foram recolhidas, e contatou-se que o revólver 32 estava com apenas um projétil deflagrado, já o 38, estava com todos os projéteis deflagrados. Nos exame cadavérico não ficou esclarecido se as perfurações foram com revolver 32 ou 38, nem se os projetéis foram retirados do corpo da vítima. Dessa forma eu entendi que os projeteis ainda se encontram no corpo da vítima e, portanto, fazendo-se necessária a exumação para se retirar os projéteis, verificar quais são, e de que arma partiram, se de revolver 32 ou 38. É a busca da verdade real, tão importante nos processos criminais.

Bom, peço desculpas pelo texto corrido, acontece que ando meio sem tempo de organizar as idéias e elaborar um texto mais jornalísticos. Mas deu pra entender.

Bom, a exumação está marcada para amanhã, 17 de março, às 08h no Cemitério de Viana, e eu estarei lá pra acompanhar o ato.

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Von Richtofen Maranhense!!! Filha manda matar os pais!!!

Filha confessa ser a mandante do assassinato dos pais em Zé Doca

Delegado Pedro Henrique durante coletiva a imprensa na manhã desta sexta-feira (19)

A Polícia Civil confirmou a participação da menor de 16 anos, filha do casal Marcone Alves de Melo de 39 anos e Cleonice Silva Carvalho de37 anos, no assassinato dos próprios pais em Zé Doca. O crime aconteceu na noite do dia 7 de fevereiro, domingo, no povoado Fortaleza, zona rural do município.

Marcone e Cleonice mortos com tiros na cabeça quando se preparavam para dormir

O crime foi executado por dois homens armados, até o momento não identificados, que invadiram a casa do casal por volta das 20h e assassinaram Marcone e a esposa Cleonice, com tiros na cabeça quando se preparavam para dormir.

De acordo com o Delegado Pedro Henrique, a adolescente que está grávida de 5 meses confessou que planejou o crime por causa de uma herança de R$ 80 mil recebida pelo pai. Segundo o delegado, a menor admitiu o crime com frieza e sem demonstrar arrependimento.

Ainda segundo o delegado, desde o inicio as suspeitas apontavam para a filha do casal, que durante o depoimento no dia seguinte ao crime, ela perguntou a delegada inúmeras vezes como fazia para levantar a herança do pai.

Filha de 16 anos planejou a morte dos pais por herança

Durante o depoimento realizado na tarde desta quinta-feira (18), a menor falou também da participação do vizinho das vítimas no crime. Segundo Pedro Henrique, o vizinho identificado como “Beto” articulou junto com menor a execução do casal, onde segundo ela, foi ele que contratou os pistoleiros para executarem Marcone e Cleonice com a promessa de ficar com o valor de R$ 10 mil da herança da vítima. No dia do crime o vizinho teria passado o dia bebendo com o pai da menor.

A prisão do vizinho já foi solicitada pela polícia, porém o delegado informou que o mesmo encontra-se foragido juntamente com a companheira, também cúmplice do crime. Segundo o delegado, “Beto” tem várias passagens pela polícia por roubo e assalto, onde inclusive vinha aterrorizando a localidade do povoado Fortaleza.

Apreendida, a menor foi encaminhada para São Luis na manhã desta sexta-feira (19), onde ficará internada por alguns dias até o fim do inquérito. Segundo Pedro Henrique, o próximo passo é a captura dos demais envolvidos no crime.

Com informações de Maycon Alves

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Conselheira Tutelar 'Dá-lhe de Ripa' em uma Menor!

Conselheira tutelar de Formosa da Serra Negra espanca uma menor por causa de ciúmes

Vista da pacata Formosa da Serra Negra

Um fato inusitado ocorreu na cidade de Formosa da Serra Negra, há 86 km de Grajaú nesta terça-feira (16), segundo a policia uma conselheira tutelar, que foi eleita e empossada este ano teria espancado a menor de iniciais M.P.C, de (17) anos. De acordo com informações o marido da conselheira teria dado em cima da menor o que causou a ira da mesma que espancou a menor a golpes de ripa.

A jovem chegou à Delegacia de Grajaú toda lesionada. A menor informou que foi trancada dentro de um quarto e agredida com a ripa, sendo que a conselheira teria falado que se a mesma desse parte iria matar a mesma. A conselheira identificada como SIPRIANA prestará esclarecimentos na delegacia de Grajaú. A jovem foi encaminhada para realização de Exame de Corpo de Delito e após apuração o processo seguirá para a Justiça.

Os pais da menor estiveram na delegacia cobrando providências e revoltados com a situação em razão do estado de saúde que ficou a menor. Que vergonha em senhora conselheira, eleita para proteger e pratica um ato vergonhoso desse, porque a senhora não deu parte de seu marido?, seria o mais correto não, já que você conhece das leis.


Com informações do portal De Olho em Grajaú

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Morro e não vejo tudo

A humanidade está mesmo perdida. Quando penso que já vi e ouvi de tudo, eis que me vem uma nova.

Estava eu no cinema dia desses. Assistia o filme "O Regresso", aquele com Leonardo Di Caprio. O filme tem classificação 16 anos. Achei o filme bem pesado, com cenas de mortes violentas, ataques sanguinolentos, verdadeiras carnificinas, coisa de causar aflição mesmo.

Bom, mas o que me chamou a atenção? Vamos aos fatos.

Entrei na sala, me sentei, estava ainda na parte dos trailers. Sem demora chega um casal, acompanhados de um menino. A criança deveria ter no máximo, e falo sem medo de errar, cinco anos.

Aquilo me chamou bastante atenção, fiquei realmente estupefato com a falta de bom senso dos pais, mesmo o filme ainda não tendo começado. Isso por que já sabíamos da temática que seria abordada, bem como das cenas de violência que estariam por vir.

Eis que começa o filme, eu na ponta, a criança ao meu lado, ao lado da criança, o pai, e depois a mãe (nem sei se era a mãe, acho que não, só acho!).

Tendo iniciado, logo vi que não conseguiria prestar muita atenção ao filme, tamanha era a minha preocupação e/ou curiosidade com a criança e como ela reagiria às cenas. Ora, não deu outra!

A criança logo começara a abraçar seu pai, e mostrar que estava muito incomodada com o filme, pediu ao pai que fossem embora. O irresponsável, não deu a menor bola.

Já estávamos com meia hora de filme, a criança já havia feito 3 pedidos ao pai, informando que não queria assistir ao filme. Eu, àquela altura, observava tudo, e já não prestava mais atenção em nada do filme, e também já não conseguir esconder meu descontentamento com aquele imbecil.

Foi quando realmente não consegui suportar e saí da sala em busca de ajudar aquela criança contra seu pai.

Lá fora da sala procurei a administração do cinema, onde fui atendido pelo gerente do dia, que me pediu calma, informando que aquilo era até bastante comum ali naquela casa. Ele me informou o procedimento (crianças abaixo de doze anos acompanhadas de pais ou responsáveis podem assistir a qualquer filme cuja classificação seja igual ou superior a 12 anos, desde que os responsáveis assinem um termo).

Será que esse procedimento é mesmo seguido? Eu mesmo nunca assinei qualquer termo quando levo minha filha ao cinema, nunca me foi apresentado termo algum. Mas talvez seja também por que observo com cuidado a classificação dos filmes antes de levar a Mariana para assisti-los. Bom, mas confesso que fiquei na dúvida se aquele cidadão assinou ou não o tal termo. E mesmo que o tenha assinado, tal fato não é absoluto. É absoluto sim, a integridade e saúde psíquica  e mental de uma criança daquela idade.

Bom, o certo é que relatei a situação para o gerente, informando que havia uma criança em estado de pânico, que insistentemente pedia a seu pai para sair da sala, mas não era atendido. Informei a ele meu assento e o assento que estava a criança. O Gerente me acompanhou de volta até a sala, e acompanhado também de mais dois funcionários.

Chegando lá, pediu-me que eu subisse sozinho de volta a meu assento, e que em seguida eles iriam até onde o cidadão.

Logo que sentei, a criança imediatamente, já chorando, pedia mais uma vez a seu pai que não queria mais assistir ao filme, e que estava com medo. Eu ainda sem assistir o filme já somente olhava para o pai e para a criança. Nesse momento tive a certeza que a moça não era a mãe da criança. Ela pouco olhava, assistia ao filme despreocupada com a situação, gozando deliciosamente de sua pipoca.

Nesse momento, eu incomodado com o cidadão, e ele já incomodado comigo, a criança incomodada com o filme, e, talvez por ter percebido que eu havia buscado ajuda, eis que o pai desiste de continuar na sala, e se retira, com seu filho, e com a moça que o acompanhava.

Foi quando então pude tentar assistir ao filme, mas daí pra frente com a mente pensando a todo tempo naquela criança. De certo que terei que voltar ao cinema, pois perdi quase a metade do filme, e nem vi a parte do urso (disseram-me que há uma cena em que o ator briga com um urso).

Daí uns anos teremos uma sociedade composta de selvagens (se é que já não estamos vivendo na própria), e não saberemos explicar qual fenômeno se deu para tanto.

Depois, já de volta à minha casa, fiquei pensando... será que valeu a pena?! Do que adianta?! amanhã ele volta a levar a criança pra assistir um filme até mais violento! Ou em casa mesmo, onde não haverá nenhum mala pra importuná-lo. É, estou achando que vou largar mão disso, afinal, pessoas assim como eu, em dias de hoje, é que não têm valor algum.

Fazer o quê!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Viver é fácil


Dores incuráveis, então, temos esse consolo, há pessoas sofrendo bem mais que nós. Mas atenção, muita atenção! Não por isso que devemos nos acomodar, não pense que por conhecer alguém que sofra mais que você, em seu vil entendimento, que irá então se acomodar, se enconstar em sua zona de conforto, penso não ser a melhor escolha. Vamos, mexa-se! Cure seus pensamentos, vamos à tomada de decisões sem medo, mas com cautela. Não instigue o suicídio de sua alma. Liberte-se da prisão. Faça-se acompanhar de pessoas do bem. Caminhe mais. Escreva mais e melhor. Fale a verdade. Elogie e seja elogiado. E afaste do seu lar o que ameaça a sua paz, e tudo que é destrutivo. Seja claro, explique-se! E acima de tudo, não ofenda ninguém! Assim, serás feliz. Eu garanto!

Viu como é fácil !!!

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Força e Pudor

Essa ferramenta Whatssap é algo brilhante. Especialmente quando você do nada é surpreendido por uma mensagem que, embora possa parecer bem simples aos olhos de um despercebido, para outros pode soar como um start que o leve a boas reflexões e lembranças. Passo a explicar.

Estava ainda há pouco distraidamente quando chega num grupo (de advogados no whatssap do qual eu faço parte) uma foto. A qual reproduzo mais abaixo. Eu não tenho muito tempo em estar olhando tudo que chega nesses grupos, mas aqui ali eu dou uma parada e fico lendo e refletindo sobre o que é colocado ali.

Com a devida paciência fui ver do que se tratava. A foto nos remete à uma breve comparação, de letras de músicas de carnavais de épocas distintas. A música da esquerda é um clássico dos carnavais das décadas de 80 e 90 na Bahia, "Protesto Olodum" é o nome da música. E traz um apelo importantíssimo para a comunidade do Pelourinho, esta que sofreu, e sofre até hoje, com as mazelas já tão comuns nessas regiões. Vide outros exemplos como os de São Luís ou Fortaleza.

Eu conheço a comunidade do Pelourinho já há vários anos. Conheci exatamente no período em que aquilo ali está mais efervescente, mais lindo, no Carnaval. E como é lindo ver o Olodum, Ilê Aiyê, Filhos de Gandhi, ou qualquer outro bloco afro nos seus preparativos para a festa. Tudo muito lindo!!

Sou do tipo que quando estou em um lugar novo, exploro-o com todas as minhas forças, e, portanto, conheci de perto aquela realidade. Quem não teve ainda a oportunidade, pode ir se adiantando, e buscar uma noção nos filmes, sobre o que é tudo aquilo ali. Sugiro "Cidade Baixa", com a linda e talentosa Alice Braga. Ou até mesmo o clichê "Ó paí! Ó!".

Sobre as mazelas que citei, algumas são cantadas na música. Prostituição, Aids, Drogas, Fome, etc.

Sim, mas veja abaixo a foto que me trouxe todos esses pensamentos.

Protesto Olodum X Metralhadora
A música da direita, só depois que cheguei em casa fui pesquisar e vi que se trata da música do carnaval 2016, uma tal metralhadora. Ok!

Bom, sobre a "Protesto Olodum", posso dizer que tenho toda a letra na mente. Pois por toda a minha adolescência ela esteve presente. Lembro-me muito bem quando ainda estudante Colégio Meng (tradicional escola de São Luís nas décadas de 80 e 90) eu e alguns colegas tinhamos por hábito levar letras de músicas para a sala de aula. Isso mesmo!

Hoje isso é bem diferente, basta uma pesquisa rápida no google que em 10 segundos a letra explode na tela do celular. Mas na minha época era bem mais difícil. Eu por exemplo, quando estava incubido de levar a letra da música para a sala de aula, tinha que ficar no disco de vinil voltando a agulha a todo instante e ao mesmo tempo ir copiando a letra. Até mesmo por que nem todos os Discos de Vinil traziam em suas capas as letras das músicas. Era bem difícil, mas muito legal.

Pois lembro-me que nos idos da adolescência, fui um dia o encarregado de levar a letra de "Protesto Olodum" para cantarolarmos na sala de aula no dia seguinte. Um detalhe importante precisa ser dito. As músicas eram cantadas baixinhas lá no fundo da sala com o professor em sala de aula. De vez em quando éramos flagrados, e acabávamos a manhã de aula na sala de Claudenira (coordenadora).

De tal sorte que, por ter copiado a letra da música daquela forma, certo que hoje, passados muitos anos, olhar essa música em uma simples postagem de Whatssap vem à mente não só a lembrança da linda letra que ela traz consigo, mas também a lembrança de lindos momentos vividos em minha adolescência. Período de ouro na minha vida, e certamente na vida da minha família (pai, mãe, irmão e irmãs), onde todos ali lutavam para construir dias melhores, sempre com força, pudor e muito caráter. Tudo, graças a Deus, reafirmado nos dias atuais.

Pois bem. Além das lembranças deliciosas da adolescência, a postagem do colega me remeteu à reflexão de sempre. Reflexão que já está tão comum aí nas mídias e nas rodas de conversa. Mas que, logicamente, não é demais repetí-la aqui. Trata-se do retrocesso que verificamos nessas letras de músicas de carnavais mais recentes. Lembro que há uns cinco anos atrás a letra era um beber cair levantar, depois um lepo lepo, e hoje uma metralhadora. Nem preciso dizer. Tudo muito destrutivo, não!

Sobre a "Protesto Olodum", já relatei ali em cima algumas coisas que me lembrava assim de pronto, mas em breve pesquisa na net, facilmente conseguimos entender a importância da música para a comunidade do Pelourinho. Veja.

"Protesto do Olodum" é uma canção originalmente lançada no carnaval de 1988 pelo Olodum, um dos principais blocos afro do carnaval de Salvador.

Composta por Tatau, mais conhecido como ex-vocalista do Araketu e Paulo Moçambique, compositor do bairro do Engenho Velho da Federação, foi uma das musicas mais tocadas no carnaval de 1988, a canção fala sobre o período no qual a região do Pelourinho da cidade de Salvador, capital da Bahia, estava passando por um período de intensa degradação. Isso pode ser entendido graças a versos como "Pelourinho contra a prostituição". "Protesto do Olodum" chama os habitantes daquela então pobre área da cidade para fazerem manifestações contra a precária situação em que viviam. Algum tempo depois do lançamento da canção, Antônio Carlos Magalhães, então governador da Bahia, ordenou a expulsão de vários moradores do Pelourinho pela Polícia Militar do estado, para a restauração da área, o que inchou ainda mais as grandes favelas da capital baiana.

Além disso, a canção também explicita o descaso da elite brasileira para com o Nordeste nos versos "Na Bahia existe Etiópia/Pro Nordeste o país vira as costas". Também é citado o escândalo da poluição ambiental no município de Cubatão, no estado de São Paulo, nos versos "Brasil liderança, força e elite da poluição/Em destaque o terror, Cubatão". Também são citados Desmond Tutu e Nelson Mandela, símbolos da luta contra o regime de segregação racial do apartheid na África do Sul e a fome em Moçambique, nos versos "Moçambique eh! por minuto um homem vai morrer, sem ter pão nem água pra beber".

Além da própria música em sí, o próprio grupo Olodum tem importância fundamental na luta diária que aquela comunidade trava contra as desigualdades sociais implantdas com os anos de submissão face ao vergonhoso episódio da escravidão que envergonha e mancha a história do nosso Brasil.

Veja abaixo alguns links de matérias que encontrei, e que mostram muito bem a importância do Olodum.

Aos 35 anos, Olodum mantém raízes e luta pela afirmação da cultura negra

Neste outro link mais abaixo, você verifica matéria de ontem sobre um protesto que o Olodum fez contra o assassinato de jovens negros. Repito, o protesto foi na saída do bloco no dia de ontem. Ou seja amigos, a "Protesto Olodum" é mais atual do que qualquer postagem de Whatssap possa sugerir. Veja link para a matéria.

Textos, fotos, artes e vídeos da odiario.com estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização de odiario.com. As regras têm como objetivo proteger o investimento que odiario.com faz na qualidade de seu jornalismo. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://maringa.odiario.com/geral/2016/02/saida-do-olodum-no-pelourinho-tem-protesto-contra-assassinatos-de-jovens-negros/2080055/Textos, fotos, artes e vídeos da odiario.com estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização de odiario.com. As regras têm como objetivo proteger o investimento que odiario.com faz na qualidade de seu jornalismo. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://maringa.odiario.com/geral/2016/02/saida-do-olodum-no-pelourinho-tem-protesto-contra-assassinatos-de-jovens-negros/208005Saída do Olodum, no Pelourinho, tem protesto contra assassinatos de jovens negros

Em minha pesquisa consegui também um trabalho ciêntífico sobre o grupo e suas canções com apelo social, mas como tá em PDF e possui umas 20 páginas, fica difícil de compartilhar. Prometo ler e depois fazer um resumão aqui também.

Pois dito tudo isso, acho que é momento de irmos ao que há de melhor. Posto abaixo a música na voz espetacular da, embora já com muitos anos de estrada, ainda linda, Negra Margareth Menezes. Simplesmente encantador!

Abaixo do vídeo segue também a letra da música. Deliciem-se! E tenham um Feliz Carnaval!!!



Letra
A canção "Protesto do Olodum" foi sucesso nacional com a Banda Mel e depois foi regravada por Margareth Menezes em Divas da Bahia, um especial da TV Bahia, e por Daniela Mercury em seu DVD Baile Barroco. Também foi regravada por ambas e por Tatau para a trilha-sonora do filme Ó Paí, Ó de 2007.

Força e pudor
Liberdade ao povo do Pelô
Mãe que é mãe no parto sente dor
E lá vou eu


Declara a nação,
Pelourinho contra a prostituição
Faz protesto, manifestação
E lá vou eu


A AIDS surgiu
E o terror já domina o brasil
Faz protesto Olodum Pelourinho
E lá vou eu

Io io io io io
La la la la la la la
Io io io io io
La la la la la la la
Io io io io io
E lá vou eu


Moçambique eh! por minuto um homem vai morrer
sem ter pão nem água pra beber
E lá vou eu

Força e pudor
Liberdade ao povo do Pelô
Mãe que é mãe no parto sente dor
E lá vou eu


Declara a nação,
Pelourinho contra a prostituição
Faz protesto, manifestação
E lá vou eu



Aqui se expandiu
E o terror já domina o Brasil
Faz denúncia olodum Pelourinho
E lá vou eu


A AIDS surgiu
E o terror já domina o brasil
Faz protesto Olodum Pelourinho
E lá vou eu

Brasil liderança
Força e elite da poluição
Em destaque o terror, Cubatão
E lá vou eu


Brasil Nordestópia
Na Bahia existe Etiópia
Pro Nordeste o país vira as costas
E lá vou eu


Nós somos capazes
Pelourinho a verdade nos trás
Monumento caboclo da paz
E lá vou eu

 
Io io io io io
La la la la la la la
Io io io io io
La la la la la la la
Io io io io io
E lá vou eu


Desmond Tutu
Contra o Apartheid lá na África do Sul
Vem saudando o Nelson Mandela
O Olodum



Fontes:
Um montão de coisas vem da cabeça deste diminuto Advogado e escritor de araque e restante
dos Portais O Diário e EBC
MÚSICA E CULTURA POPULAR - OLODUM, PELOURINHO E IMAGINÁRIO, Augusto de Sá Oliveira, FACOM/UFBA
Wikipédia

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Cine Praia Grande sem ar condicionado! O início do fim!

Pra começar a semana bem, nada como um bom filme no domingo à noite, correto? Não! Não aqui no Maranhão!

Assistir bons filmes aqui no Maranhão é uma tarefa extremamente árdua. Primeiramente pelo número de salas de cinemas que se dedicam à exibir filmes de qualidade, daqueles que fogem do esquema Hollywoodiano, que não possuem grandes orçamentos, mas que se apresentam como o que há de melhor na arte do cinema.

Aqui em São Luís você encontra apenas 2 (duas) salas de cinema que se dispõem a exibir bons filmes, sendo o Cine Lume (com uma sala apenas) e o Cine Praia Grande (também com uma única sala).

Com alguma exceção, e depois de muito garimpar, você até que consegue encontrar um bom filme sendo exibido nas salas dos "plexs" de shoppings da vida, o que por vezes se dá pelo período curtíssimo, não mais do que uma semana.

O Cine Lume, como todos devem ter visto, noticiou estar em dificuldades financeiras, e ameaçava encerrar suas atividades. Veja matéria clicando aqui. Nossa torcida é para que consiga encontrar uma saída.

Sobre o Cine Praia Grande, que pena, aquele ali se arrasta há anos. Sua única sala sempre com aquele já tradicional cheirinho de mofo, umidade, ácaro, e etc. Sem contar que ostenta, com bastante frequência, um público que nao chega à casa dos 2 dígitos. Lamentável.

Foto ilustrativa
Ontem, para a tristeza de todos, o Praia Grande estava funcionando sem os aparelhos de ar condicionado. Imagine então você, em uma sala de cinema, nas condições que eu já relatei acima, trancado por duas horas, sem ar condiconado. É um verdadeiro massacre ao seu corpo. Precisa gostar muito de cinema, ou o filme precisa ser muito bom também.

Eu, que sofro de renite, sinusite, otite e todo tipo de "ite" que você possa imaginar, tudo na velocidade 12, saí de lá já com sinais de que a semana não começaria boa. Dito e feito. Daqui a pouco vou ao hospital tomar uma dose cavalar de Hidrocortisona e/ou Loratadina na veia. Tudo por um bom filme!

Meu desabafo aqui não é uma denúncia, não mesmo! É apenas um apelo! Apelo à quem de direito. Para que possam ajudar a levantar aquele belíssimo espaço, que hoje está abandonado, sem incentivo, sem público, sem estrutura, sem nada!

São Luís é berço cultural dos mais consagrados no mundo, e não pode tratar seus espaços com aquele descaso. Portanto, mexam-se!

Fica o apelo!

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Master Chef Merendeiras.. Lista das campeãs!!!

Concurso Melhores Receitas
 
Há quem diga que cozinhar é uma corrente do bem. A receita de uma preparação surge simples, passa de geração em geração e, a cada mão, torna-se ainda melhor. E quando as preparações são feitas e consumidas no ambiente escolar elas tornam-se ainda mais importantes, porque compõem a memória afetiva dos estudantes e desempenham um papel determinante no processo formativo.

Visando comemorar os 60 anos do PNAE, valorizar o papel das merendeiras e merendeiros e promover a formação de hábitos alimentares saudáveis, o MEC e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação criou o CONCURSO "MELHORES RECEITAS DA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR", que selecionou as receitas mais caprichadas de cada região, disseminando preparações saudáveis e saborosas em todo o país.
Além de uma premiação em dinheiro para as primeiras colocadas, as melhores receitas serão selecionadas e irão compor um um Livro a ser lançado.
Veja abaixo os nomes das vencedoras.

Nordeste (Salvador/BA) – Dejanira de Souza – receita: Abará de carne moída com aipim

Centro-Oeste (Iporá/GO) – Osmarina Pereira Assini – receita: Torta saborosa de batata doce com peixe

Norte (Parauapebas/PA ) – Maria Alerte da Silva – receita: Arroz de cuxá com charque

Sudeste (Santa Maria de Jetibá/ES) – Anilda Berger – receita: Bolo salgado de arroz da Anilda

Sul (Matelândia/PR) – Maria de Lurdes Fidélis – receita: Torta de arroz nutritivao
Com informações do Portal do FNDE

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Piauí vende até maxixe para o Maranhão

O Estado do Piauí tem o que chamamos de Tabuleiros Litorâneos, que nada mais é que a região nas margens do Parnaíba (rio parnaíba que é o 2º maior do nordeste), na qual são produzidos diversos alimentos, com destaque para a Uva (150 toneladas no último ano) e Melancia (36 toneladas), com destaque para a cidade de Parnaíba.

E pasmem, a cidade de São Luís importa do Piauí o total de 4 toneladas/mês de maxixe, isso mesmo, maxixe! Vergonhoso, não?


Veja abaixo Matéria que trata desse assunto.

**********

Parnaíba já produz uvas no Tabuleiros Litorâneos



Apesar do plantio da uva ter dado certo no Assentamento Marrecas, em São João do Piauí, no Sul do Estado, a plantação de uvas não se popularizou no território piauiense.

Até então, pois agora, a produção da fruta se expandiu para a região oposta, em Parnaíba (345 km de Teresina), no Perímetro Irrigado Tabuleiros Litorâneos.

As uvas produzidas no Norte do Piauí são a Itália melhorada, a Benitaka Brasil, Benitaka melhorada, a Crimson, a uva sem sementes, e a Thompson, plantadas pelo técnico agrícola Edeilson Alves Cardoso, que trocou o polo de fruticultura irrigada de Petrolina, em Pernambuco, pelos Tabuleiros Litorâneos, que fica nos municípios de Parnaíba e Buriti dos Lopes.

Ele vai iniciar o plantio da uva Vitória, que é sem sementes, mais resistente a um fungo muito agressivo na videira, o míldio, e à umidade.



Edeilson Alves Cardoso descobriu que no Piauí não precisa utilizar hormônios agrícolas que usava em Petrolina.

“Acho que a variedade de uva Vitória vai ser um divisor de águas no Piauí, um diferencial porque é muito resistente à umidade”, falou Edeilson Alves Cardoso, que disse que Petrolina é um grande centro produtor de frutas, mas foi para Parnaíba apostando na busca da inovação, de muitos estudos.

Segundo ele, a expectativa é que a produção de uvas nos Tabuleiros Litorâneos seja de 150 toneladas por ano nos três hectares que está plantando. Edeilson Alves Cardoso informou que dois outros fruticultores também vão plantar três hectares de uvas nos Tabuleiros Litorâneos e ele já começou a produzir mudas.

Edeilson Alves Cardoso descobriu que no Piauí não precisa utilizar hormônios agrícolas que usava em Petrolina. “Nós usamos uma dosagem menor, mas chegamos à conclusão de que temos que tirar todos os hormônios”, explica Edeilson Alves Cardoso.



Em sua propriedade no Perímetro Irrigado Tabuleiros Litorâneos, Edeilson Alves Cardoso também está plantando maxixe depois que descobriu que pode vender o legume a R$ 1,50 em São Luís (MA). São 3 mil plantas cultivadas por semana e uma produção de quatro toneladas de maxixe por mês.

Edeilson Alves conseguiu colher oito toneladas em seu primeiro plantio de 120 dias. Seu planejamento agora é plantar seis hectares de uva para colher 600 toneladas por ano da fruta, a partir de 2017.

Em sua propriedade no Perímetro Irrigado Tabuleiros Litorâneos, Edeilson Alves Cardoso também está plantando maxixe depois que descobriu que pode vender o legume a R$ 1,50 em São Luís (MA). São 3 mil plantas cultivadas por semana e uma produção de quatro toneladas de maxixe por mês.

Vindo de Petrolina, onde trabalhava na produção de uvas, o fiscal de campo Vaidinho Pompeu está trabalhando há quatro meses nos Tabuleiros Litorâneos.

“A plantação de uvas no Piauí está ótima, porque é possível produzir uvas de qualidade sem tantos defensivos agrícolas e hormônios, que são usados em Petrolina”, falou Vaidinho Pompeu, que está ganhando R$ 1,5 mil por mês e um percentual pelo resultado da produção de uvas.

Fruticultura no Piauí dá salto de produção.

A fruticultura do Piauí está dando um salto e seus resultados impressionam, conclui o secretário estadual de Desenvolvimento Rural, Francisco Limma. Limma afirmou que foi importante ter mantido por oito anos o plantio de uva no Assentamento Marrecas, no município de São João do Piauí, em área irrigada. Segundo ele, o Governo Federal, através da Codevasf (Companhia de Desenvolvimento de Desenvolvimento Agrário), está fazendo a ampliação da área irrigada em mil hectares e concluído isso, certamente vai aumentar a plantação de uvas.

Francisco Limma declarou que os produtores estão plantando uvas nos municípios de Ipiranga e Oeiras. “A uva tem hoje uma tecnologia para seu cultivo, 100% domesticada, no semiárido. Hoje pode ser plantada em qualquer lugar porque tem variedades que se adequam a todas as regiões. É só uma questão de tempo para termos uvas à vontade”, declarou.

Outras frutas também têm ganhado destaque por sua produção, a exemplo do melão e melancia. Francisco Limma afirmou que as frutas estão sendo plantadas em larga escala ao longo do lago da Barragem de Pedra Redonda, em Conceição do Canindé, produção que está sendo exportada para vários estados, inclusive Pernambuco. No Perímetro Irrigado são produzidas acerolas, melancias, maxixes, uvas, cocos, goiabas, cajus, e hoje alguns pecuaristas estão criando gado para o corte.

Moisés Brito de Oliveira, cearense de Viçosa (CE), gerencia o plantio e a colheita de acerolas em propriedade de sua família no Perímetros Irrigado. Segundo ele, são produzidas cerca de 60 toneladas de acerolas por ano por cada hectare. As acerolas são vendidas para a multinacional Nitrilite, da área de alimentos.

“A produção é grande nos Tabuleiros Litorâneos porque o clima ajuda muito”, afirmou Moisés Brito de Oliveira, lembrando que a empresa de sua família, de 15 pessoas, emprega 20 trabalhadores. “O trabalho é grande, a correria é grande porque aqui tem que se correr para colher as acerolas, caso contrário, as frutas se perdem”, declarou Moisés Brito.

Fonte: Efrém Ribeiro/MN
Edição: Proparnaiba.com

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Chuva vai derrubar o Fórum de São Luís! Tô avisando!

O Fórum da Capital, sim, aquele elefante novinho em folha, não pode ver uma chuva que se desmancha todo!

Veja abaixo fotos dos estragos causados pela última chuva que caiu aqui na Capital. E olha que foi só uma garoazinha. Imagina!

Só pra informar, a obra custou pra lá dos R$ 30 milhões!!!!









quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Corpo de empresário é encontrado. Mãe chora!

Microempresário estava desaparecido desde agosto do ano passado. Ex-mulher, Célia Ribeiro, é apontada como principal suspeita do crime.
 
O corpo do microempresário Pedro Ventura foi encontrado depois de quase cinco meses desaparecido, no fim da tarde de quarta-feira (15), na altura do Povoado Saramandaia, entre as cidades de Buritirana e Amarante do Maranhão, a 835 quilômetros de São Luís. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal e a necropsia aponta que Pedro Ventura levou dois tiros de pistola e um corte na garganta.

Segundo informações da polícia, crianças estavam coletando frutas na área da fazenda e estranharam a lona semienterrada. Elas chamaram um adulto que confirmou que se tratava de um corpo e avisou à polícia. O reconhecimento de Pedro Ventura foi feito pela família, por conta de uma platina no braço esquerdo.


Câmeras flagraram último momento em que Pedro
foi visto vivo (Foto: Reprodução/TV Mirante)

O microempresário foi visto pela última vez no dia 21 de agosto, entrando na casa onde morou com a ex-mulher Célia Ribeiro Teotônio. Exatamente um dia depois de ter assinado o divórcio. Câmeras de segurança da casa de vizinhos mostram o momento em que Pedro entrou na casa e nunca mais foi visto com vida.

Célia Ribeiro já é apontada como principal suspeita do crime e está presa no complexo penitenciário de pedrinhas, em São Luís. Ela foi transferida para lá, porque a polícia suspeitou que Célia estaria sendo beneficiada e manipulando os dois irmãos dela, Laércio e Daniel Teotônio, que também foram presos, por suspeita de participação no crime. Os dois foram transferidos para Pedrinhas, em São Luís.

O corpo foi achado em uma cova rasa, envolto em uma lona. O delegado da Polícia Civil, Carlos César Andrade, que acompanha o caso informou que o corpo foi achado casualmente.

“Foi encontrado por dois garotos que avisaram o proprietário do imóvel, que seria uma fazenda. Vários detalhes reforçam a suspeita de que o crime foi ocasionado pela ex-esposa em parceria com outros suspeitos”.


Mãe do empresário diz que vai lutar pela punição
dos envolvidos (Foto: Reprodução/TV Mirante)

A mãe de Pedro, Sula Brandão, acompanhou todas as investigações e diz que vai lutar pela punição dos culpados pela morte do filho. “Que todos aqueles que se envolveram nesse crime serão punidos em nome de Jesus, porque o meu filho era ungido pelo Espírito Santo. Eu creio que Deus é o meu advogado e já está entrando com providências para que sejam todos punidos. Nada vai ficar oculto”, declarou emocionada.

Além dos três suspeitos, foram presos também Samara Teotônio, esposa de Láercio, que teria ajudado Célia a lavar a casa no dia seguinte ao crime, e o policial militar André Duarte, apontado como suspeito, porque investigava o envolvimento amoroso de Pedro Ventura, com a ex-mulher do dentista Leonardo Mendes.

O dentista que contratou André Duarte também chegou a ser preso, suspeito de envolvimento no crime, mas está em liberdade por força de habeas corpus.

O delegado da Polícia Civil, Jean Gustavo Algarves, relatou que Célia, Laércio e Daniel Teotônio foram presos por homicídio e já foram denunciados pelo Ministério Público. “A Célia, o Laércio e o Daniel foram presos acusados de homicídio. Já existe processo criminal contra eles. Os autos estão com a gente, mas apenas para diligência complementares.”

Informações G1 Imperatriz

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Coisas para fazer em 2016

1. Coisas para fazer em 2015, que eu, por algum motivo, não fiz (experimentar juçara, alcaparras, sushi e mocotó, instituir uma confraria de vinhos, assinar TV à cabo);
2. Ir à Igreja pelo menos uma vez por semana;
3. Montar, com a ajudinha da Mariana, uma horta (mini horta) em casa;
4. Ler 1 livro por mês, no mínimo;
5. Conhecer 3 novas cidades. Falo cidades de verdade!;
6. Pedalar todos os dias. Todos os dias meeesmo!;
7. Voltar aos 68kg;
8. Colocar o primeiro tijolo da minha futura humilde casa;
9. Ligar meu telefone celular às 8h e desligá-lo às 18h;
10. Comprar um novo animal de estimação (Fred, um canário que tive, morreu há cerca de dois anos);
11. Fazer uma escolha acertada no dia 02 de Outubro;
12. E a última... ganhar na loteria;

Pois bem...

Antes de qualquer coisa, devo dizer que estive afastado por uns meses aqui deste espaço. O intuito era reorganizar umas idéias, mas como isso não aconteceu, resolvi retomar meus alfarrabios e voltar às humildes escritas.

Nesses meses em que estive afastado muitas coisas aconteceram, pena não haver meio de como relatá-las. Apenas que em Setembro minha família perdeu uma pessoa muito amada por todos, face à morte súbita de um tio muito querido. Foi bem triste.

Além disso, trabalhei muito, fiz umas viagens, vivi muitos momentos maravilhosos com minha filha, conheci alguns lugares, uns bons, outros nem tanto. Vi e ouvi muita coisa, tendo gostado ou não. Enfim! O certo é que estou aqui.

Nesse tempo, também, novas idéias surgiram, novos projetos, novas expectativas, tudo somado a velhos e incômodos problemas, mas seguiremos, com a fé guardada em Deus, e de que ele tem sim o melhor pra nós.

E assim, aos pouquinhos, vamos nos falando. Bom, por hora é só!

Beijo no coração de todos!

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Tempo!

Boa tarde minha gente!


Minha vinda aqui é apenas para me desculpar com os amigos leitores, pois estou dando um tempo aqui nas postagens do Blog. Não posso precisar por quanto tempo, mas precisarei sim ficar afastado, e espero em breve poder voltar e contar com a audiência de todos novamente.

Deixo um grande e carinhoso beijo de agradecimento no coração de cada um de vocês que nos acompanharam e nos apoiaram nesse projeto.

Enquanto isso, se cuidem por aí e fiquem com Deus.

Secretária de Saúde de Penalva recebe prêmio no Rio Grande do Sul

O que é bom é pra ser mostrado, e quando trata-se da nossa Baixada devemos enobrecer com toda a força do mundo.

Encontrei essa notícia dia desse, e me senti na obrigação de compartilhar com os leitores.

**********

A Secretária de Saúde de Penalva, Robenilde Viegas, participou do Segundo Fórum Nacional de Secretários Municipais de Saúde que aconteceu de 14 a 17 de Junho, na cidade de Gramado no Rio Grande do Sul.

Na Oportunidade ela recebeu o prêmio Dr. Osvaldo Cruz, por estar entre os melhores Secretários de Saúde do País.

Ressalte-se que este já é o segundo prêmio que ela, que é enfermeira por formação, recebe, sendo que o primeiro foi o Prêmio Brasil, pela qualidade e excelência em saúde pública, recebido em Foz do Iguaçu, no Paraná, no ano de 2014.

O Blog parabeniza a Robenilde Viegas, desejando que esse esforço seja exemplo para os demais.

Abraços!!!

Galeria de Fotos














quarta-feira, 15 de julho de 2015

Advogados se reúnem em VIANA para debater dificuldades

Advogados se reúnem para debater as dificuldades e obstáculos ao exercício da profissão em Viana

No próximo dia 17 de julho, sexta-feira, às 14 horas, na Manah Massas e Restaurante, os advogados militantes na Comarca de Viana e Comarcas vizinhas terão a oportunidade de debater as dificuldades no exercício da profissão, as limitações de atuação, violação de prerrogativas, dentre outros assuntos de interesse da classe.


Assim como já ocorreu em São Luís, diversos advogados em todo o Estado vêm se reunindo positivamente em torno de novas ideias e propostas interessantes que trazem um clima de proximidade, de vontade de trabalhar, de querer garantir o resgate da dignidade da advocacia no Estado. E em Viana não será diferente.

Autonominado como “RENOVAR PARA TODOS”, trata-se de um  movimento independente de advogados atuantes em diversas regiões do Maranhão, que vem debatendo de forma clara e objetiva o exercício da profissão no Estado, apontando soluções para as dificuldades e buscando realizá-las.

Iniciado no ano passado, o grupo surgiu como um desdobramento de outro movimento, intitulado “JOVENS E ATUANTES” e já conta com a adesão de centenas de advogados em todo o estado com um posicionamento de oposição à atual gestão da entidade, justamente em razão dessa sensação de “abandono” da OAB/MA, como muitos advogados vianenses costumam dizer.

Advogado Dr. Thiago Diaz
Um dos expoentes desse grupo é o advogado Thiago Morais Diaz, para quem “já está mais do que na hora de Viana ter sua própria Subseção”, o que, segundo ele, “criará melhores condições de trabalho em apoio aos advogados, como salas de atendimento de clientes, computadores para uso comum, sempre próximo ao Fórum”,

Ainda segundo Dr. Thiago, a criação e efetiva instalação da Subseção de Viana “aproximará de fato os advogados da Ordem dos Advogados no Maranhão, em confronto com a atual realidade de distanciamento que precisa ser mudada”.

Segundo Thiago Diaz – jovem advogado, porém experiente, com quase 10 anos de efetivo exercício profissional – “é necessário democratizar a Ordem dos Advogados no Maranhão” no que cita a preocupação com o abuso de poder político e econômico nas eleições da entidade, ao mesmo tempo em reforça a necessidade de alternância, pondo fim a comportamentos e práticas viciadas na gestão da OAB.

O encontro acontecerá Sexta-feira, 17 de julho, às 14 horas, na Manah Massas e Restaurante, e será aberto para todos advogados na Comarca de Viana e região.

Informações Movimento RENOVAR PARA TODOS

sábado, 20 de junho de 2015

Viatura de VIANA colide e embaraça o trânsito da Capital

Putz! Essa história de acidente de trânsito é coisinha que atrapalha viu! Hoje, sábado (20) pela manhã, eu retornava para meu escritório, vindo de uma diligência, quando me deparo com um acidente em cima da ponte Bandeira Tribuzi, e pra minha surpresa, adivinha quem era? Isso mesmo, a viatura da Polícia Civil de Viana acabara de ser colhida na traseira por outro veículo.

O acidente parece-nos de pequenas proporções, sem vítimas, onde as maiores avarias foram no veículo de trás, sendo que nos parece ter sido ele mesmo o causador do acidente.

O problema mesmo, foi com o trânsito, que deu um verdadeiro nó!

Agora vem o problema de ficar aguardando perícia, reboque, e coisas do tipo, e pior, no sol escaldante desse sábado! Terrível!!!

É! Mas é como diz minha filha Mariana. É pai, é a vida!

Veja as fotos!