segunda-feira, 10 de junho de 2013

BARBÁRIE NO MARANHÃO: CORTOU A GARGANTA DA MULHER COM ESTILETE

Após prisão, acusado diz que cortou garganta da mulher com estilete e usou a calcinha dela para asfixiá-la até a morte

Uma tatuagem na perna direita próxima a virilha da vítima, com os nomes, Izonete e Ernando entre dois corações, ajudou a polícia na identificação do corpo e posterior elucidação do bárbaro crime, ocorrido no final da tarde de ontem, sexta-feira 07/06, às margens do Rio Grajaú na cidade de Paulo Ramos.

Jadson Dourado Pacheco de 30 anos , assassino confesso preso em Lago da Pedra
foto: Portal de Coelho Neto
As polícias civil e militar trabalharam rapidamente para desvendar o caso do assassinato da mulher encontrada boiando ontem.

Na tarde deste sábado(08), o Delegado de Lago da Pedra, Lúcio Rogério, informou a prisão, de Jadson Dourado Pacheco, de 30 anos, residente na vila Santa, em Lago da Pedra-MA. Ele trabalhava em uma empresa de refrigerações e confessou o crime.

A vítima, Isanete Gonçalves de Sousa, de 24 anos, foi casada com o assassino. Os dois, quando juntos, moravam no Município de Lago da Pedra e tinham dois filhos. Jadson, desconfiando de traição, pediu que a então esposa fizesse exame de DNA para comprovação se o filho mais novo era, de fato, do casal. Após o resultado do exame, foi comprovado as dúvidas de Jadson, e veio a separação do casal. 

Isanete Gonçalves de Sousa de 24 anos foi casada com o assassino, e veio de Brasilia só pegar um filho 

Isanete Gonçalves de Sousa foi morar em Brasília, onde se casou com outro homem. Retornou ao Município de Lago da Pedra, ontem, sexta-feira 07/06, para buscar o filho mais velho que ficou com o ex-companheiro. 

Isanete e Jadson se encontraram no final da manhã de ontem. O assassino convidou a vítima para ir até uma localidade de nome Galo Duro, para tomar um banho no Rio. 

Por volta das 15h, o casal esteve no bar do Del, que fica localizado na saída do Município de Paulo Ramos, sentido a Marajá do Sena. No local, tomaram duas cervejas e saíram por volta das 16h. 

Segundo testemunhas, que estavam no Bar do Del ao lado de Isanete e Jadson, o assassino estava trajando uma camiseta vermelha com escritas brancas na costa. Havia demonstração de carinho entre os dois, que se beijaram por várias vezes, como se fossem namorados.A vítima chegou até a pedir que ele não fumasse mais, pois, caso contrário, não o beijaria mais.


Saindo do Bar do Del, seguiram rumo a localidade Galo Duro. No local, houve discussão por conta dos antigos problemas de relacionamento. Às margens do Rio Grajaú, Jadson confessou que utilizando um estilete atingiu o pescoço da ex-mulher com um golpe, e em seguida, utilizou a calcinha da própria vitima para asfixia-la até a jovem Isanete morrer.

A polícia esteve no local onde ocorreu o assassinato, encontrando o estilete, ainda com vestígios de sangue, e um objeto que a vítima amarrava os cabelos.

O crime chocou o Município: “Ela veio de Brasília só morrer, acreditou no ex e se ferrou” disse um morador revoltado. Nem mesmo os parentes da vítima sabiam que ela tinha chegado de Brasília. Familiares estão inconformados com a barbaridade. 

O corpo da jovem já se encontra em Lago da Pedra, os parentes estão aguardando a liberação. O assassino está preso no Distrito de Paulo Ramos.

Fonte: Blog do Jornalista Gilberto Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário